Category Archives: Governo

43,5% das dívidas no setor de Educação são do Ensino Superior, mostra SPC Brasil

Com a economia fragilizada e alta na inflação brasileira o poder de compra dos consumidores caiu. De acordo com dados divulgados pelo Serviço de Proteção ao crédito (SPC), as dívidas no ensino superior da rede privada chegam a 43,5% e lideram em primeiro lugar em relação a dívidas e atrasos nos pagamentos. Os dados foram retirados do Indicador de Inadimplência na Educação, desenvolvido em parceria do SPC Brasil juntamente com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Com o crescente número em relação a inadimplência é importante estar atento a questões como o aditamento FIES, para que desta forma, não perca seu contrato e acabe entrando na porcentagem de dividendos na rede Superior de Ensino. Para os estudantes que pretendem realizar o contrato de financiamento no próximo ano, confiram o calendário e fiquem atentos as datas referentes as  inscrições para o FIES em 2021.

Com relação as dividas no Ensino Superior foi possível constatar que os número são alarmantes, pois mostram que em comparação com a Rede Básica de Ensino os número são quase três vezes maiores. De acordo com Marcela Kawauti,
economista-chefe do SPC Brasil a diferença no número de dividendos quando comparadas as redes Básicas e Superiores de Ensino ocorre devido a concentração de famílias com maior poder aquisitivo nas escolas privadas do Ensino Fundamental e Médio, enquanto na rede Superior e privada o ingresso se tornou acessível para famílias de baixa renda.

Fatores como a pandemia ocasionada pelo novo corona vírus contribuíram para aumento do acumulo de dívidas e evasão dos alunos nas redes privadas do Ensino Superior. As universidades mantiveram os valores da mensalidade enquanto diversas famílias tiveram suas rendas reduzidas durante este período o que provocou insatisfação aos alunos e familiares.

Fatores como a alta no número de dividendos, somados a crise econômica e uma pandemia não são favoráveis para os estudantes e suas famílias, pois colaboram para uma continuidade e possível crescimento nos números relacionados a atrasos e dívidas no Ensino Superior.

Um possível cenário de melhora ocorreria com a negociação das dívidas juntamente com as instituições da rede privada, outro possível cenário é uma melhora nos números relacionados ao mercado de trabalho. Pois todos esses pontos levantados durante o artigo fazem com o poder de compra dos consumidores continue baixando. As instituições de Ensino Superior estão tratando os casos de forma isolada, pois nem todas as famílias tiveram danos econômico durante o presente ano.

Durante o primeiro semestre do ano teve uma queda no número de inadimplentes, mas no mês de abril os números voltaram a crescer. A procura por cursos EAD tem crescido devido as mensalidades mais baratas.

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.079 para o próximo ano

Todo ano, o trabalhador brasileiro aguarda pelo cálculo do reajuste do salário mínimo e a revisão do valor para o próximo ano tem dado o que falar! Confira as informações a seguir e fique por dento do assunto:

O Governo divulgou, recentemente, que a média salarial mínima para o próximo ano deve ser de R$1,079, mas por que o reajuste foi mínimo? Será que o valor acrescentado foi menor que o do ano passado? Como o salário mínimo 2021 interfere na vida dos brasileiros? Vamos entender parte por parte!

O que é o salário mínimo?

O salário mínimo foi um benefício conquistado pelos trabalhadores brasileiros, que garante remuneração mínima para toda e qualquer função que seja exercida através da CLT. O recurso garante um cálculo base que visa garantir algumas das necessidades básicas do brasileiro.

Todo ano, o valor do salário mínimo é calculado de acordo com a economia do país, a inflação, entre outros pontos importantes.

Vale enfatizar que o salário mínimo é diferente do piso salarial, sendo este a base para de remuneração para cada profissão e possuindo diversos variantes.

Por que o valor é importante?

O salário mínimo é um cálculo importante para o brasileiro. Como mencionado, este valor garante acesso a condições mínimas de qualidade de vida para o trabalhador da CLT, mas também afeta em diversos setores.

Por exemplo, quando há alteração do salário mínimo, é comum que os preços de mercadorias básicas como o gás, o feijão e a carne também aumentem.

Além disso, o aumento do salário mínimo interfere em benefícios trabalhistas como o abono salarial, proporcionado pelo PIS, que pode chegar a até a uma remuneração base. Este cálculo interfere igualmente em programas sociais como o Bolsa Família.

Por que o reajuste foi menor que o do ano passado?

Em 2019, o valor do salário mínimo era equivalente a R$998,00 e passou para R$1.045,00, tendo um acréscimo de R$47. Já em 2020, o aumento previsto pelo Governo Federal foi de R$34, fazendo com que o salário mínimo chegasse a cifra de R$1.079.

Existem alguns fatores que influenciam no cálculo do salário mínimo, como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior e a própria economia.

A crise do coronavírus em 2020 foi um dos fatores que aumentou o índice de desemprego e que desvalorizou alguns preços de mercado como imóveis e veículos. E por essa razão, o INPC e logo, o salário mínimo tiveram uma projeção menor que o do ano passado.

Além do IPVA, quais são os impostos mais populares no Brasil?

O cidadão brasileiro precisa cumprir anualmente com diversos impostos obrigatórios, alguns sendo mais caros que outros. O valor obrigatória mais popular, principalmente pelo seu valor e consequências por não pagamento, é o IPVA.

Além desse imposto, o brasileiro também precisa estar atento ao cumprimento de outros valores populares. Veja quais são eles a seguir:

Como você já sabe, existem algumas taxas obrigatórias que o cidadão deve cumprir. O Imposto sobre  a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o  brasileiro precisa pagar anualmente um outro valor muito importante: O IPTU.

O que é o IPTU?

O  Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é um tributo anual obrigatória cobrado de proprietários de imóveis em área urbana.

Esse imposto também pode ser cobrado de quem tem o domínio do imóvel, no caso de quem tem a posse do imóvel na data de cobrança do imposto.

Quanto custa?

É importante saber que o valor do IPTU é variável, vindo a depender de alguns fatores como: tamanho da propriedade, local do município onde está situada e estado em questão.

Isto quer dizer que algumas regiões podem possuir um imposto mais caro que outras, como é o caso do IPTU 2021 de São Paulo.

Quais as consequências de não cumprir com o IPTU?

Quem deixa de cumprir com o IPTU, pode ter seu nome inscrito na lista de dividas ativas do município, que se não for selecionada, gera confisco de bens.

Assim como indicam os parágrafos anteriores, cumprir com o IPTU é muito importante, por isso, vale a pena verificar o pagamento do IPTU em 2021.

Além do IPVA, que é um dos impostos mais importantes para proprietários de veículos, este também precisa cumprir com o CRLV.

O que é o CRLV?

A sigla CRLV corresponde ao Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos, que funciona como um documento de identificação do veículo.

Este é o documento que comprova que o veículo está regular para circular nas vias das cidades e por isso, deve estar sempre com o motorista.

Quanto custa?

Diferente da maioria dos impostos para proprietários de veículos, o CRLV, ou licenciamento como também é chamado, não é tão caro.

O valor do licenciamento pode variar entre R$ 80 e R$ 200. Todos os anos, os proprietários são informados da cifra em questão.

Quais as consequências de não cumprir com o CRLV?

Como mencionado, o CRLV é um documento oficial e de porte obrigatório e portanto, não estar om o mesmo em dias pode gerar a cobranças de multas.

Além disso, o motorista recebe pontos na carteira e se chegar a exceder o número de pontos, pode ter o veículo confiscado.