Desemprego diante da pandemia bate recorde no Brasil

O desemprego diante da pandemia bate recorde no Brasil, de acordo com os dados do IBGE, são 4,1 milhões de pessoas desempregadas. Você sabia que o número de pessoas procurando emprego, aumentou em 43%?! É preocupante!

O recorde de pessoas desempregadas aconteceu na penúltima semana do mês de Setembro, o total surpreendeu, são exatamente 4,1 milhões de desempregados. Os dados foram divulgados pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no dia 16 de Setembro.

A pandemia privou muitas pessoas de continuarem trabalhando, devido ao alto índice de contaminação e mortes. Essa foi a opção de muitas pessoas, mas houve casos em que ocorreram muitas demissões por segurança. Por isso, muitas pessoas deram entrada no seguro desemprego 2021.

Como muitas pessoas deixaram seus empregos por estar no grupo de risco, ou ter pessoas em casa nessa situação, muitas empresas pararam de funcionar. Porém, algumas empresas permaneceram na ativa com um quadro de colaboradores bem reduzido.

➤ Dados da pesquisa do IBGE sobre o desemprego na pandemia

Como a taxa de pessoas desempregadas ultrapassou de 10,5% para 14,4%, o IBGE mostrou detalhadamente como chegou a conclusão desse dado, o que preocupa muitas pessoas que necessitam do emprego para manter a sua qualidade de vida.

De acordo com a pesquisa, em meio a pandemia o setor trabalhista se comportou da seguinte maneira:

  • A região Nordeste do Brasil, apresentou a maior quantidade de pessoas desempregados, o aumento foi de 69%;
  • No Sudeste, a população desempregada está em torno de 45%, comparado ao resto do país;
  • A população ocupada manteve-se estável, durante a maior parte do período que a pesquisa ocorreu. O mesmo aconteceu com as pesquisas, durante a pandemia do COVID-19;
  • Os dados dos trabalhadores afastados, diante do COVID-19 caiu em 5 meses para 83,9%.

Saiba que a ordem de isolamento social para a proteção dos brasileiros, foi um dos pivôs pelo qual o mercado reagiu assim.

Diante dessa nova situação de emergência muitas empresas fecharam suas portas, outras necessárias reduziram a quantidade de colaboradores. Porém, diante dessa nova situação do país muitos microempreendedores surgiram.

O lado positivo foi que muitas pessoas para manterem se sustentando, criaram seu próprio negócio. O setor alimentício cresceu de forma surpreendente, o que de certa forma alimentou a economia que estava estagnada.

Sim! Existem muitas pessoas desempregadas no país, porém aos poucos as empresas estão contratando e voltando as suas atividades. Dessa vez com muita precaução, relacionado ao distanciamento e uso de máscaras, como também a utilização do álcool em gel.