Entenda as implicações entre Doria e Bolsonaro com a vacina para o Covid-19

A vacina contra o corona vírus para milhões de pessoas é a única solução possível para a cura e fim dessa pandemia. Devido a sua rápida transmissão, de pessoa para pessoa, por meio de gotículas respiratórias o vírus vem sendo amplamente difundido e causando a morte de milhões de pessoas e diariamente a infecção de milhares em todos os países.

Diante disso, pessoas que fazem parte do grupo de risco por apresentarem uma sensibilidade perante o vírus estão isoladas e não possuem nenhuma previsão para que suas vidas voltem ao normal. Com o início de pesquisas e o então desenvolvimento de algumas vacinas essas pessoas começaram a criar esperanças de em breve conseguir de volta sua liberdade de ir e vir com tranquilidade e sem riscos a sua saúde.

No meio de toda a crise provocada pela Covid-19 vários representantes políticos se pronunciaram e vem defendendo suas opiniões sobre a situação atual do Brasil e do mundo. O então presidente da república, Jair Bolsonaro, vem desde o início da propagação do vírus negando a doença e divulgando medicamentos como sendo uma das curas para a doença, medicamentos esses que já chegaram até a serem declarados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como ineficiente perante o vírus.

Com o avanço dos estudos da doença, as formulações das vacinas e suas divulgações expectativas foram criadas e com isso vários países começaram a manifestar seus interesses perante elas. O Brasil é um dos países que está participando diretamente desses estudos da produção das vacinas com a participação do Instituto Butantan.

China, Inglaterra e Rússia são os mais avançados quanto a produção de uma vacina e estão trabalhando arduamente para promover a vacinação da população. com isso vários representantes de diversos lugares são apoiadores das vacinas, como é o caso de João Doria, atual governados do estado de São Paulo.

Doria desde o início da pandemia vem prestando seu apoio a todas as famílias atingidas e aos centros de ciência que estão trabalhando a favor de pesquisas da doença e da produção das vacinas. Ele incentiva o isolamento social e todas as medidas de proteção caso as pessoas necessitem sair de suas residências.

Devido a ideais e recomendações diferentes Doria e Bolsonaro vem criando implicações entre si nesse período de pandemia. Um a favor do isolamento e o outro incentivando as pessoas a irem para rua e viverem suas vidas normalmente sem nenhum tipo de proteção propagando assim recomendações distorcidas perante a real situação.

Diante de tudo, tanto da pandemia quanto a única forma de cura através da vacina, Dória vem se mostrando consciente sendo a favor da compra e da vacinação obrigatória de todos os moradores do estado de São Paulo, enquanto o presidente não incentiva a compra da vacina e diz que a vacinação não deve ser obrigatória. Impasses como esses vem estremecendo o ambiente político do país e gerando inúmeros debates e questionamentos sobre quais recomendações seguir.