Os desafios da educação no Brasil no período pós-pandemia

A pandemia do coronavírus obrigou diversos setores da sociedade a passarem por grandes mudanças e isto não foi diferente com a educação.

Logo, os profissionais da área encontraram desafios grandes e que serão perpetuados mesmo no período pós-pandêmico. Confira abaixo:

Alta procura de programas educacionais

A crise econômica causada pelos problemas que vieram junto com a pandemia do coronavírus teve impacto mundial em muitos aspectos, um deles foi o educacional. E temos como um grande desafio, não só da educação, como do próprio governo a alta procura de programas educacionais, como é o caso do FIES em 2021.

Outros programas também estarão enfrentando um percentual de inscrição muito alto, como o Programa Universidade Para Todos (ProUni).

O Fies foi um dos programas que mais foi afetado pelo corte de verbos do Governo Bolsonaro e com a grande procura de financiamento do FIES pela Caixa, ambos os lados podem estar enfrentando situações complicadas.

Desvalorização dos profissionais da educação

O povo brasileiro não tem a cultura de valorização da educação e por isso, os profissionais da área já encontram diversos problemas de remuneração decente e reconhecimento social. Com a crise do coronavírus, quem atua na área pode esperar um cenário ainda mais desanimador.

Com muitos brasileiros desempregados, a educação passa para segundo plano e logo, espera-se que as instituições do ensino público acabem recebendo mais estudantes, sem nenhuma previsão de aumento para os professores e para a equipe pedagógica.

Adaptação da equipe pedagógica

Quando falamos da adaptação da equipe pedagógica, é importante ressaltar que não falamos somente do aspecto tecnológico, mas em como esta mesma equipe atuará para que o processo ensino-educação aconteça de maneira funcional.

Os professores, em sua maioria, encontram muitas barreiras para que o conhecimento seja mediado aos estudantes, principalmente aqueles mais novos.

Desigualdade social

Um outro problema evidente e que com certeza estará sendo um desafio para a educação no período pós-pandêmico é a desigualdade social. O acesso a internet não é igual para todos os estudantes e por isso, muitos foram prejudicados pelas aulas remotas, aderidas pelas instituições de ensino.

Mesmo no período pós-pandemia, muitas escolas preferiam seguir com o modo de ensino a distância até que a situação estivesse mais segura, o que continuou a evidenciar a desigualdade social nesses casos.

Para as outras instituições, o grande desafio é pensar na readaptação dos estudantes nas escolas, assim como na segurança e na recuperação de alunos que não conseguiram acompanhar no modo online.