Escolas temem que alunos do EJA abandonem as aulas após a pandemia

A pandemia de coronavírus evidenciou e intensificou muitos problemas sociais já existentes, como é o acaso da educação precária para alguns setores.

O EJA é um desses setores que, devido a recorrente situação de vulnerabilidade e pouca assistência pode estar perdendo muitos alunos inscritos. Veja tudo a seguir:

O Ensino para Jovens e Adultos é um programa voltado para aquele público que teve o processo de aprendizagem do ensino básico interrompido e precisou parar de estudar por qualquer razão.

O EJA funciona de forma semelhante com ensino básico, possuindo aulas presenciais noturnas, atividades e avaliações por semestre, mas tudo em um tempo reduzido e considerando situações nas quais o aluno ainda ão foi alfabetizado.

O programa já enfrenta diversos problemas como o baixo investimento por parte do Governo, a infraestrutura precária, o material mal distribuído, entre outros. A crise do coronavírus trouxe uma nova situação para EJA que é a impossibilidade de execução das aulas devido ao isolamento social.

Por isso, já é esperado um número menor de estudantes participando das matrículas escolares 2021principalmente na modalidade de ensino do EJA.

E se o cenário vindouro é preocupante, podemos classificar o cenário atual como caótico. De acordo om pesquisas não oficias, muitos estudantes estão pedindo para não ser aprovados para o próximo semestre, por não considerarem o aprendizado adquirido como suficiente.

Isto porque, a equipe pedagógica e os professores têm feito grandes esforços para que parte desses conteúdos seja passado online através de aplicativos e redes sociais. O que nos leva a uma outra situação, que é a heterogeneidade de oportunidades para estes estudantes, pois muitos não tem sequer acesso a internet wi-fi.

O percentual de alunos que preferem que os estudos sejam suspensos ou que esperam não ser aprovados para o próximo semestre é pequeno se comparado a quantidade de estudantes que não pretende continua no programa, por motivos variados.

Os professores tentam reverter esse cenário estimulando o ensino a distância, enviando vídeos, promovendo atividades via Whatsapp e mesmo com todos esses esforços, a previsão do EJA ainda tem preocupado especialistas da educação.

Muitos estudantes relatam que estavam aprendendo dentro do programa, assim como estavam tendo acesso a um conhecimento guiado, o que fica mais complicado quando pensamos em um modelo de ensino virtual.

A expectativa é que esse público possa voltar a procurar o programa e que ainda que esteja suscetível a diversos problemas sociais, possa manter o foco nos estudos.

Voluntários se reúnem para pagar inscrições do Enem de candidatos negros

Com temas sobre racismo e reparação histórica em alta, grupos de pessoas se mobilizam para pagar a taxa de inscrição de candidatos negros que almejam participar do Enem, Confira as informações a seguir e entenda:

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é um dos maiores concursos públicos que acontecem no país, assim como também é a forma padrão de ingresso no ensino superior. Através da nota obtida no Enem, os estudantes podem conseguir vagas em instituições do ensino público e privado.

Para os que desejam ingressar no ensino público, a nota do Enem precisa ser aplicada na plataforma do Sistema de Seleção Unificada (SISU) e para os que desejam ingressar no ensino privado com bolsa parcial ou integral, a plataforma é a do Programa Universidade Para Todos (ProUni).

Dentro desses sistemas de distribuição de bolsas, existem as modalidades de concorrência, que para todos os estudantes é a ampla concorrência. Uma outra possibilidade é a cota racial, destinada aos vestibulandos negros, pardos e indígenas.

A medida é importante para um cenário de trabalho mais igualitário, pois tenta equiparar os grupos sociais mencionados através de uma modalidade de concorrência que visa reparação histórica.

O problema é que, antes mesmo dos estudantes poderem concorrer na modalidade de cotistas, é necessário cumprir com a taxa de inscrição do Enem, o que nem sempre é acessível para todos os públicos.

Pensando nisso, iniciativas ao redor do país começaram a surgir com o propósito de cumprir com o pagamento a taxa para que mais estudantes negros tivessem a chance de participar do Exame Nacional do Ensino Médio, logo, a chance de ingressar em uma graduação.

A medida ficou popular quando uma internauta do Twitter se propôs a pagar o valor para dois estudantes negros. o que acabou potencializando a necessidade de reparação história tão presente mesmo depois de séculos da abolição da escravidão e séculos após o processo de colonização.

Logo, grupos como o “Pretos no Enem” começaram a se unir, procurando madrinhas e padrinhos dispostos a pagar uma ou mais inscrições para este público.

As iniciativas ao redor do país são voluntárias e não possuem transferência de renda. Para ter a taxa paga, o estudante deve preencher um formulário de inscrição.

A equipe responsável avalia o formulário e encaminha o próprio boleto para um dos padrinhos ou madrinhas participantes da causa, assim a transição é segura para ambos e dispensa possíveis injustiças.

Além do IPVA, quais são os impostos mais populares no Brasil?

O cidadão brasileiro precisa cumprir anualmente com diversos impostos obrigatórios, alguns sendo mais caros que outros. O valor obrigatória mais popular, principalmente pelo seu valor e consequências por não pagamento, é o IPVA.

Além desse imposto, o brasileiro também precisa estar atento ao cumprimento de outros valores populares. Veja quais são eles a seguir:

Como você já sabe, existem algumas taxas obrigatórias que o cidadão deve cumprir. O Imposto sobre  a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o  brasileiro precisa pagar anualmente um outro valor muito importante: O IPTU.

O que é o IPTU?

O  Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é um tributo anual obrigatória cobrado de proprietários de imóveis em área urbana.

Esse imposto também pode ser cobrado de quem tem o domínio do imóvel, no caso de quem tem a posse do imóvel na data de cobrança do imposto.

Quanto custa?

É importante saber que o valor do IPTU é variável, vindo a depender de alguns fatores como: tamanho da propriedade, local do município onde está situada e estado em questão.

Isto quer dizer que algumas regiões podem possuir um imposto mais caro que outras, como é o caso do IPTU 2021 de São Paulo.

Quais as consequências de não cumprir com o IPTU?

Quem deixa de cumprir com o IPTU, pode ter seu nome inscrito na lista de dividas ativas do município, que se não for selecionada, gera confisco de bens.

Assim como indicam os parágrafos anteriores, cumprir com o IPTU é muito importante, por isso, vale a pena verificar o pagamento do IPTU em 2021.

Além do IPVA, que é um dos impostos mais importantes para proprietários de veículos, este também precisa cumprir com o CRLV.

O que é o CRLV?

A sigla CRLV corresponde ao Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos, que funciona como um documento de identificação do veículo.

Este é o documento que comprova que o veículo está regular para circular nas vias das cidades e por isso, deve estar sempre com o motorista.

Quanto custa?

Diferente da maioria dos impostos para proprietários de veículos, o CRLV, ou licenciamento como também é chamado, não é tão caro.

O valor do licenciamento pode variar entre R$ 80 e R$ 200. Todos os anos, os proprietários são informados da cifra em questão.

Quais as consequências de não cumprir com o CRLV?

Como mencionado, o CRLV é um documento oficial e de porte obrigatório e portanto, não estar om o mesmo em dias pode gerar a cobranças de multas.

Além disso, o motorista recebe pontos na carteira e se chegar a exceder o número de pontos, pode ter o veículo confiscado.

Coronavírus faz universidades privadas adotarem vestibular online e nota do Enem em SP

Por causa da crise do coronavírus e da necessidade de diminuir os riscos de contágio, universidades privadas precisam adotar vestibular online ou aderir a outras medidas possíveis. Entenda mais sobre o assunto a seguir:

A pandemia de coronavírus e o isolamento social fizeram com que diversos setores precisassem fechar ou se adaptar à nova realidade. E um dos setores que mais tem buscado soluções para o distanciamento social é o setor da educação.

Não é novidade que o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) seja a forma padrão de ingresso no ensino superior, mas o que nem todo mundo sabe é que nem todas as instituições de ensino aderiram ou aderiram integralmente ao Enem.

As instituições privadas que ofertam bolsas de estudo através do Programa Universidade Para Todos (ProUni), apesar de ter vínculo com o Enem, ainda efetua o vestibular tradicional.

O vestibular tradicional das universidades particulares pode ser efetuado em datas diferentes e tem um padrão diferente do Enem, com menos questões.

Entretanto, com a atual crise do coronavírus, as instituições privadas do ensino superior de São Paulo precisaram elaborar medidas urgentes na forma de seleção desses estudantes inscritos.

Um das possíveis soluções é a realização do vestibular online. A modalidade EAD tem sido a solução para muitas instituições de ensino, tanto para execução de aulas como a para execução de provas, por isso, diversas universidades estão considerando a elaboração de uma plataforma funcional que permita a realização da prova.

Essa medida foi tomada com o propósito de atender os estudantes que iriam participar do vestibular do segundo semestre de 2020. Ainda não há previsões para o processo seletivo de 2021.

A outra opção possível que as universidades encontraram foi ampliar a aceitação da nota do Enem. Na verdade, muitas instituições de ensino privado já funcionam através desse método, no qual o estuante é dispensado do vestibular tradicional se a sua nota do Enem for equivalente com a média prevista pela própria instituição.

Mesmo assim, essas faculdades ainda disponibilizavam o vestibular tradicional, muitas vezes ofertando desconto para o estudantes que passassem no processo seletivo particular da instituição.A

A expectativa agora é que mais instituições possam estar abrindo mão do vestibular tradicional e aderindo de forma ampla à média do Exame Nacional do Ensino Médio.

Assim como a medida anterior, de execução do vestibular online, ainda não está definido como será realizado o processo seletivo para as vagas que serão distribuídas em 2021.